DETALHES DA NOTÍCIA - Bancário, já entregou sua carta de estabilidade pré-aposentadoria?

Os bancários do Bradesco devem ficar atentos aos prazos para a entrega da carta ao RH informando que estarão entrando no período de estabilidade da pré-aposentadoria. Além da carta, o bancário deve anexar também o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) – que deve ser retirado no site do INSS – e os formulários disponíveis na intranet do banco.

Garantido na CCT

A 27ª cláusula da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) dos bancários assegura, nas letras “F” e “G”, aos homens que trabalharam 28 anos e às mulheres que trabalharam 23 anos no mesmo banco a estabilidade ao emprego nos dois anos imediatamente anteriores à aposentadoria. Na letra “E” da mesma cláusula, há a previsão de estabilidade por um ano aos trabalhadores que tenham o mínimo de cinco anos de vínculo com o banco.

Para garantir a estabilidade, é indispensável que os trabalhadores entreguem uma comunicação escrita informando a condição, acompanhada dos documentos que comprovam o tempo para requerer o benefício da aposentadoria: cópia da carteira de trabalho e Extrato Previdenciário com todos os vínculos trabalhistas e previdenciários constantes no seu CNIS.

O Sindicato reforça que é fundamental que os trabalhadores avisem o banco, preenchendo os formulários na intranet e encaminhando o CNIS. Sem isso, o bancário interessado poderá perder o direito. 

Sindicato cancela demissão de trabalhador na pré-aposentadoria 
Um bancário demitido pelo Bradesco na pré-aposentadoria teve demissão cancelada, graças a intervenção do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

Segundo o dirigente sindical Valdemar de Souza, conhecido como Piu Piu, o bancário havia comunicado ao RH que estava na estabilidade, porém, dias depois ele foi demitido.

"Essa atitude só demonstra como o Bradesco não reconhece e não valoriza seus trabalhadores após anos de dedicação. Faltava pouco tempo para o trabalhador poder gozar do seu direito, que é a aposentadoria, e o banco faz isso. Ainda bem que conseguimos, neste caso, agir rapidamente e reverter a demissão", diz.

O dirigente também orienta aos bancários sobre os procedimentos corretos em caso de proximidade da pré-estabilidade da aposentadoria e de ficar com uma cópia em casa.

"É muito importante que o bancário faça o comunicado, enviando carta (modelo em anexo), ao RH do banco e guardar uma cópia em casa. Há casos em que os bancários deixaram a segunda via no computador do Bradesco, e a primeira coisa que o banco faz antes da demissão é tirar o acesso do bancário ao seu computador, aí fica a palavra do bancário contra a do banco. E com esse documento em mãos, é uma prova para que se faça valer seus direitos, nesses casos de demissão", esclarece o dirigente, acrescentando que desde 2018 o Sindicato tem feito matérias e procurado informar bem o trabalhador em relação ao período de pré-aposentadoria.