DETALHES DA NOTÍCIA - CAIXA USA GDP PARA PRESSIONAR OS EMPREGADOS E RETIRAR FUNÇÃO

O programa de Gestão de Desempenho de Pessoas (GDP), forma truculenta que a direção da Caixa criou para pressionar os empregados para o cumprimento de metas e, ainda, responsabilizá-los pela perda de função, produz cada vez mais pânico entre os empregados.

A pressão começa com a assinatura de Acordo de Desempenho, documento por meio do qual o empregado se compromete a atingir os resultados descritos.

Já na etapa de avaliação, normalmente feita pelo gestor imediato, além de competências técnicas, também são avaliadas as competências comportamentais, que tem um alto grau subjetivo. Esta avaliação deve ser feita até 31 de dezembro de 2018.

O método utilizado acentua a comparação entre pessoas da mesma equipe individualizando um trabalho que é coletivo, estabelece ranking interno, classificando os empregados de acordo com o desempenho individual e gera alto estresse por conta do assédio, da pressão e da falta de empregados nas unidades e departamentos.

Muitos empregados estão preocupados com o programa e com os feedbacks que receberam. “Não consigo vender os produtos, mas realizo todas as atividades atribuídas à minha função. Estou com muito medo de perder a função”, contou uma empregada da Caixa.

  Fonte: APCEF/SP