DETALHES DA NOTÍCIA - Congresso da Fetec-CUT/SP elege nova diretoria

A Federação dos Bancários da CUT de São Paulo (Fetec-CUT/SP) realizou entre os dias 23 e 25/11 seu 11º Congresso. O evento foi realizado no Novotel São Paulo – Jaraguá Conventions, na capital paulista. Além de analisar a conjuntura, realizar o balanço da gestão e aprovar o plano de lutas da categoria para o próximo período, os delegados presentes elegeram a nova direção para o quadriênio 2018-2022. Aline Molina foi reeleita como presidenta da federação, Eric Nilson, secretário geral, e Roberto Rodrigues, diretor de Administração e Finanças.
“A Fetec-SP vai poder manter o trabalho que foi tão bem executado na última gestão. Mas, ela assume num momento bastante difícil, no qual a classe trabalhadora precisa estar atenta. Sem jamais abrirmos mão da democracia, temos que lutar pela manutenção dos nossos direitos, que vem sendo duramente atacados”, disse a presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Juvandia Moreira, que participou do congresso. “Parabenizo a Aline e toda a direção pela eleição e, neste dia 25 de novembro, Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher, tenho orgulho de afirmar que, no movimento sindical bancário, não reproduzimos a violência estrutural que impera em nossa sociedade e também no sistema financeiro. As mulheres estão à frente das principais entidades sindicais de representação de nossa categoria”, observou Juvandia.

Além da Contraf-CUT e da Fetec-CUT/SP, os sindicatos dos bancários de São Paulo, Osasco e Região (o maior sindicato da categoria do país), de Belo Horizonte, do Rio de Janeiro, de Pernambuco, Sergipe, Campinas, a Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro de Minas Gerais (Fetrafi/MG) são outras, entre tantas entidades de representação bancária comandadas por mulheres.

Durante o discurso de posse, Aline Molina, reafirmou o compromisso da entidade em defender os direitos e interesses da categoria bancária, buscando ampliar suas conquistas, além de enfrentar as adversidades do momento, em que o próximo governo ameaça à democracia, liberdades individuais e os direitos dos trabalhadores. Lembrou ainda que a unidade da Fetec-CUT/SP foi fundamental na defesa da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria e na aprovação do acordo de dois anos, que garantiu a manutenção dos direitos e aumento real em 2018 e em 2019 para os bancários de bancos públicos e privados.

Aline também observou que o próximo mandato enfrentará um momento muito difícil, tanto para os trabalhadores, quanto para a sociedade em maneira geral. “Temos sofrido vários ataques, mas vamos manter a postura de estar sempre atentos ao que acontece na política, principalmente porque teremos um presidente da república dos mais conservadores da história. E vamos defender a democracia e os nossos direitos”, assegurou.